Archive for the ‘Educação’ Category

Projeto de lei deve instituir o ensino do Holocausto nas escolas de SP


O ensino do Holocausto nas escolas públicas pode ser obrigatório se depender da Frente Parlamentar Evangélica da Assembleia Legislativa de São Paulo. Os deputados vão entrar com um projeto de lei para incluir essa parte da história mundial no currículo escolar.

A Secretaria de Educação diz que as aulas de história já abordam o assunto, mas a proposta dos parlamentares é mostrar que o Holocausto não atingiu apenas os judeus, como explica o deputado Carlos Cezar (PSB). “Queremos desmistificar que o Holocausto só matou judeus. A Frente tem interesse em proteger a vida. O assunto deveria ter um peso similar ao do ensino da Guerra dos Cem Anos”, disse.

O texto que deve ser protocolado quando os deputados voltarem do recesso inclui os homossexuais e outras minorias que sofreram com o que eles classificam como “eclosão de uma profunda incivilidade” como os comunistas, os ciganos e os testemunhas de Jeová.

O jornal Folha de São Paulo ouviu o rabino Ruben Sternchein, da Congregação Israelita Paulista, para saber o que ele pensa sobre essa proposta. “A iniciativa é corajosa, independentemente de posições políticas e religiosas. Além de ser um capítulo importante e obrigatório da história contemporânea, o Holocausto é um tema que fala do respeito à vida, da pluralidade e do imperativo de agir em prol de outros”, disse ele.

Link Original: http://noticias.gospelprime.com.br/projeto-de-lei-deve-instituir-o-ensino-do-holocausto-nas-escolas-de-sp/

Publicaçõe religiosas são distribuídas gratuitamente em Barra Mansa


Publicaçõe religiosas são distribuídas gratuitamente em Barra Mansa

Publicaçõe religiosas são distribuídas gratuitamente em Barra Mansa

Barra Mansa

A Associação de Educação Bíblica de Testemunhas de Jeová da cidade distribuirá revistas, livros e demais publicações religiosas gratuitamente para a população até domingo. Um estande foi montado na Rua José Melquias, localizada no bairro Vila Nova, e funciona das 8 às 17h. De acordo com Vicente de Paula Andrade, um dos responsáveis pela ação, o objetivo da distribuição dos exemplares é fazer com que as publicações religiosas fiquem mais acessíveis à população.

- Muitas pessoas não têm acesso a essas publicações. Aqui nós as distribuímos de forma gratuita. São livros e revistas para todos os segmentos da sociedade, desde os voltados para a família como um todo, aqueles mais específicos, como os que são voltados para os jovens – disse.O voluntário acrescentou que mesmo sendo publicações de conteúdo especificamente religioso a procura tem sido grande.

- Não é a primeira vez que montamos esse estande aqui, anteriormente foi montado na Praça da Matriz de São Sebastião, no Centro, e distribuímos várias publicações. As pessoas têm recebido bem essa iniciativa – contou.

Além da distribuição de publicações religiosas de maneira gratuita, a associação promove reuniões de estudo bíblico em libras (língua brasileira de sinais) para portadores de deficiência auditiva. São cerca de 30 voluntários que auxiliam no estudo que ocorre às terças-feiras e sábados, às 19h, na sede localizada na Rua Abdo Felipe, no bairro Ano Bom. De acordo com Vicente de Paula, os voluntários foram qualificados para o ensino em libras.

- Cerca de dez pessoas com deficiência auditiva já participam das reuniões, sendo que também realizamos um trabalho de estudo bíblico nas casas dessas pessoas. Em Barra Mansa, existe uma média de mil surdos, temos uma boa parte dessas residências cadastradas e que recebem nossas visitas, caso eles não possam ir às reuniões – informou.

Link original: http://www.diariodovale.com.br/noticias/15,26786,Publica%E7%F5e-religiosas-s%E3o-distribu%EDdas-gratuitamente-em-Barra-Mansa.html

Associação de Educação Bíblica distribui livros em estande


Testemunhas de Jeová - Foto: Rodrigo Luiz

Testemunhas de Jeová - Foto: Rodrigo Luiz

BARRA MANSA
A Associação de Educação Bíblica do Reino das Testemunhas de Jeová, instituição civil religiosa sem fins lucrativos, está realizando desde ontem a distribuição de livros, revistas e folhetos de caráter educativo e religioso para a população. O estande ficará montado no bairro Vila Nova, na Rua José Melchíades, hoje, das 8 às 17 horas, e no domingo, das 8 horas ao meio-dia.
Segundo um dos responsáveis pelo trabalho, Vicente de Paulo Andrade, o objetivo da distribuição é aperfeiçoar homens, mulheres e crianças, através da disseminação das verdades bíblicas, por meio da palavra falada e/ou escrita. “Distribuímos estes livros, revistas, entre outras coisas, para o aperfeiçoamento da população pelos ensinamentos apoiados nas Escrituras Sagradas”, explica.
De acordo com Vicente, há mais de sete milhões de Testemunhas de Jeová em todo o mundo. No Brasil, elas iniciaram suas atividades no início do século passado e hoje somam mais de 700 mil pessoas. “Em Barra Mansa, as atividades das Testemunhas de Jeová tiveram início em 1954 e hoje mais de 1,2 mil pessoas assistem regularmente as suas cinco reuniões semanais. Elas participam diariamente na divulgação das Boas Novas do Reino de Deus”, conta, ressaltando que qualquer pessoa pode ir ao estande e pegar qualquer exemplar. “Esses livros e revistas são confeccionados pela própria instituição, na gráfica de São Paulo. Temos exemplares com temas variados e para todas as idades”, completa.
REUNIÕES
Quem quiser participar das reuniões das Testemunhas de Jeová é só comparecer na Rua Major José Bento, bairro Vila Nova, aos sábados, às 18h30min, e nas quintas-feiras, às 19h30min.

Link original: http://www.avozdacidade.com/portal/Cidades/htm000022998.asp

Testemunhas de Jeová entregam moradias construídas em Gaspar


Novas moradias

Novas moradias

Doze famílias de Testemunhas de Jeová de Blumenau, que perderam sua moradia na tragédia de novembro de 2008, recebem, neste sábado, dia 9, a chave de suas novas casas. A entrega ocorre às 15h no próprio conjunto residencial, localizado na rua Paraíso dos Pôneis, nº 420, município de Gaspar.

A ação faz parte do trabalho de ajuda humanitária dirigido a seus membros e realizado internacionalmente pela organização religiosa das Testemunhas de Jeová em época de catástrofes.
Iniciada em 1º de outubro de 2009, a obra foi executada com recursos da própria organização, mantida por donativos voluntários de mais de 100 mil congregações distribuídas em 236 países.

A construção foi executada exclusivamente com mão-de-obra voluntária de Testemunhas locais, bem como uma equipe de profissionais enviados pela sede das Testemunhas de Jeová no Brasil. No total, foram construídas 12 residências de alvenaria num terreno de 3 mil metros quadrados. As casas variam de 45 a 60 metros quadrados e são formadas por sala, cozinha, banheiro social, dois ou três quartos.

Desde março de 2009, deu-se início um programa de reformas e reconstrução de moradias para ajudar famílias de Testemunhas prejudicadas com a tragédia de 2008 no Vale do Itajaí. No total, cerca de 50 famílias foram beneficiadas com reforma parcial ou construção da casa, aquisição de móveis e eletrodomésticos.

Sobre as Testemunhas de Jeová
Formada por cerca de sete milhões de membros distribuídos em 236 países, a organização das Testemunhas de Jeová é uma fraternidade de voluntários empenhados na realização de um trabalho bíblico educativo internacional.
Anualmente, seus membros gastam mais de 1 bilhão de horas dando aulas por meio de estudos bíblicos gratuitos em lares de família, visitas de casa em casa e distribuição de publicações bíblicas em mais de 300 idiomas, inclusive braile e linguagem de sinais. O objetivo dessa organização sem fins lucrativos é fornecer orientação prática proveniente da Bíblia a fim de proporcionar mais qualidade de vida, espiritualidade e felicidade às famílias.
Paralelo ao trabalho educativo executado, as Testemunhas de Jeová também prestam ajuda humanitária em períodos de calamidade. Como fraternidade mundial, entendem que é dever cristão prestar auxílio a todos, principalmente a seus irmãos na fé, e cooperar com as autoridades públicas estabelecidas.
Durante a tragédia que atingiu Blumenau em novembro de 2008, esse espírito solidário ficou evidente com a atuação local de Testemunhas de Jeová de todo o País para o atendimento de seus fiéis e comunidade em geral.

Ajuda humanitária prestada pós-tragédia nov. 2008:

  • 10 toneladas de alimentos
  • 8 mil litros de água potável
  • 6 toneladas de produtos de limpeza
  • 31 mil peças de roupa
  • 750 voluntários
  • 1.180 pessoas atendidas em 10 dias

Clique aqui para ver mais fotos

Link original: http://www.cruzeirodovale.com.br/?testemunhas-de-jeova-entregam-moradias-construidas-em-gaspar&ctd=7023

Evento bíblico reunirá cerca de 2 mil pessoas no “Meninão”


...

Evento bíblico reunirá cerca de 2 mil pessoas no “Meninão”

Nos dias 02 e 03 de janeiro (sábado e domingo) as Testemunhas de Jeová de Campina Grande e região circunvizinha estarão promovendo uma Assembléia Bíblica no Ginásio “Meninão” Campina Grande, com o tema geral “Proteja sua espiritualidade”. O programa estende-se das 09:40 às 16:00 horas, sendo aberto ao público de qualquer crença religiosa, gratuitamente. Aguarda-se que até 2.000 pessoas compareçam. O mesmo evento está sendo realizado mundialmente e em todas grandes cidades brasileiras, em datas variadas. Segundo um dos representantes da organização do evento, Rodrigo Canônico, o tema Proteja sua Espiritualidade “é apropriado para os dias atuais porque a rotina cotidiana leva muitos a se concentrarem apenas nos aspectos práticos da vida, como emprego, escola, assuntos domésticos, saúde, etc, deixando em segundo plano ou esquecendo a espiritualidade. Para as Testemunhas de Jeová, explica Rodrigo, o desenvolvimento da espiritualidade de cada um depende da assimilação de conhecimento bíblico e da aplicação dos princípios da palavra de Deus na vida atual”. A programação dos dois dias inclui discursos bíblicos, entrevistas e encenações de situações da vida real. Essas partes abrangerão assuntos da vida familiar, da juventude, problemas sociais e morais do mundo atual, com a consideração de centenas de textos bíblicos. O discurso principal do evento será no domingo com o tema: “Mantenha-se espiritualmente saudável neste mundo doentio” e será apresentado por um dos representantes viajantes das Testemunhas de Jeová.

Duas mil Testemunhas de Jeová se reúnem para cultivar o espírito e proteger o coração


Para as duas mil pessoas que lotaram ontem o ginásio de esportes Espelho D%u2019Água, em Brazlândia, a busca por conquistas materiais está longe de ser a prioridade em suas vidas. Sob um forte calor, todos mantiveram-se atentos aos ensinamentos passados em simpósios e palestras da Assembleia de Circuito das Testemunhas de Jeová. %u201CO mundo de hoje é muito materialista e é preciso estarmos em um constante estado de vigilância para não perdermos nossa espiritualidade%u201D, afirma Adolf Wuttke, superintendente distrital e supervisor da congregação no Distrito Federal e nos estado de Goiás e Minas Gerais.

Durante dois dias, os seguidores da doutrina %u2014 moradores do Plano Piloto, Guará e São Sebastião %u2014 receberam informações sobre temas como %u201CConcentre-se em atividades espirituais%u201D e %u201CMais do que qualquer outra coisa, proteja seu coração%u201D. Hoje, apenas no Distrito Federal, a comunidade religiosa possui cerca de 20 mil adeptos. No Brasil, o número já ultrapassa os 700 mil; em todo mundo, são 7,3 milhões de seguidores. As testemunhas de Jeová não possuem líderes espirituais. Para eles, a única autoridade é a Bíblia.

Alguns, no entanto, assumem a organização das atividades do grupo e passam a ser chamados de anciãos. Deles, não é exigido celibato e nenhum recebe salário. Aos 33 anos, Leandro Valadares já é um ancião da doutrina. Apesar da pesada rotina de trabalho como procurador da Advocacia-Geral da União (AGU), ele encontra tempo para se dedicar à vida espiritual. Ao lado da mulher, a empresária Karla Valadares, a cada mês passa cerca de 70 horas em atividades religiosas. Uma delas é a pregação em presídios, que, para a satisfação de Leandro, vem rendendo frutos. %u201CAs pessoas hoje estão muito carentes e gostam quando alguém lhes dá atenção.%u201D

A história do romeno Adrian Mihai Dascalu, 19 anos, é prova dos bons resultados do esforço de Leandro. Preso em 2007, no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, quando tentava embarcar para seu país de origem com cocaína, ele tornou-se testemunha de Jeová durante estudos bíblicos na Papuda. Hoje, solto e esperando os trâmites legais para voltar para a cidadezinha de Baia Mare, onde vivia com a mãe, está hospedado na casa de Leandro e Karla, na Asa Sul. %u201CDescobri a verdade e despertei para uma nova vida%u201D, conta em bom português.

Para saber mais
Nem Natal, nem Páscoa

As testemunhas de Jeová compõem uma comunidade religiosa com mais de 7,3 milhões de adeptos em 236 países. Todas as práticas e doutrinas são baseadas na Bíblia. Não adoram símbolos nem santos, apenas Jeová %u2014 Deus %u2014 e são seguidores de Jesus Cristo. As atividades da congregação foram iniciadas na década de 1870, no estado da Pensilvânia, Estados Unidos. Não há hierarquia entre os membros nem cobrança de dízimo. Além do estudo da Bíblia %u2014 feito duas vezes por semana em reuniões coletivas e também pelas família em suas casas semanalmente %u2014, eles fazem serviços de assistência social e oferecem cursos domiciliares de estudos bíblicos. As testemunhas de Jeová não acreditam na Santíssima Trindade, não celebram o Natal nem a Páscoa e não aceitam a realização de transfusões de sangue. Em relação à contracepção, não são contrários ao uso de métodos que impedem a gravidez, desde que não provoquem aborto.

Link original: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2009/12/21/cidades,i=162197/DUAS+MIL+TESTEMUNHAS+DE+JEOVA+SE+REUNEM+PARA+CULTIVAR+O+ESPIRITO+E+PROTEGER+O+CORACAO.shtml

Hino Nacional pode voltar às escolas da rede estadual


A Assembleia Legislativa batalha para resgatar tradição cívica um pouco esquecida nos bancos das escolas públicas de São Paulo. O deputado estadual pelo PT de Mauá, Donisete Braga, quer obrigar, por lei, as 5.183 escolas do Estado a executar uma vez por semana o Hino Nacional, composição de Joaquim Osório Duque Estrada e Francisco Manuel da Silva, que completou 100 anos em abril.

Segundo o parlamentar, o projeto de lei já recebeu parecer favorável da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). O próximo passo é entrar na Ordem do Dia para votação em plenário ainda neste ano. Para a matéria ser aprovada, no mínimo, são necessários 48 votos, do total de 94 parlamentares.

Para o petista, as chances de a propositura passar são de, praticamente, 100%. “Só há dificuldade de aprovação de projetos na Assembleia quando se criam despesas para o Estado, o que não é o caso aqui. Trata-se de educação cívica e de respeito cívico pelo País”, afirmou.

O deputado ressaltou ainda que o projeto de lei foi protocolado na Casa no fim de 2008, antes do recente episódio envolvendo a cantora Vanusa, que trocou versos e tropeçou na afinação durante interpretação do Hino no Encontro de Agentes Públicos do Estado de São Paulo, realizado na Assembleia.

Lei estadual determina que nas praças esportivas de São Paulo é obrigatório cantar o Hino Nacional antes do início das partidas. O futebol é um exemplo. “Pelo menos, vejo que as torcidas respeitam, embora dificilmente cantem a letra”, acrescentou Donisete.

MEDIDA DEMOCRÁTICA – A presidente da Apeoesp (Sindicato dos Profissionais do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), Maria Izabel Azevedo Noronha, apoia a medida, mas alerta que é necessário trabalhar os estudantes para que a medida não se transforme em decoreba. “Não temos de cantar o Hino Nacional por cantar. Tem de ser lembrado que o Hino representa o Estado Democrático de Direito, a soberania. A letra conta muito da história do País, mas a criança canta e decora sem entender o significado das palavras.”

Segundo Maria Izabel, a lei deve resgastar o orgulho e o senso crítico dos jovens em relação à política do Brasil. “Não defendo a lei como imposição, mas que seja feito pelo compromisso e para desenvolver a visão crítica. Hoje, cantar o Hino é decisão feita pelas escolas. Mas com a lei, podemos resgastar esse compromisso. Ultimamente temos passado vergonha vendo que as crianças não sabem cantar.” (Com Fábio Zambeli)

Link original: http://home.dgabc.com.br/default.asp?pt=secao&pg=detalhe&c=8&id=5765039&open=2

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 144 outros seguidores