CFM absolve médica que não fez transfusão em paciente que morreu


O advogado Paulo Sérgio Leite Fernandes conseguiu absolver a médica paulista H.K., que não impediu a morte de uma paciente da religião “Testemunhas de Jeová“, que necessitava de transfusão de sangue.

Em julho de 1993, a paciente teve hemorragia, durante o parto realizado na Maternidade São Paulo, mas não recebeu sangue porque ela e seus familiares assinaram um termo determinando que a médica, em hipótese alguma, fizesse a transfusão. A criança salvou-se, mas a paciente morreu.

A Segunda Câmara do Conselho Federal de Medicina não aceitou o recurso interposto pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo que considerou reprovável a conduta da profissional.

O CFM entendeu que a paciente era dona de seu corpo e que a médica, nas circunstâncias, não poderia desobedecer, porque, conforme argumentou a paciente, segundo as escrituras, a transfusão de sangue a impediria de chegar ao céu.

O advogado afirmou que a médica, em hipótese alguma, poderia violentar a vontade da paciente.

Link Original: http://www.conjur.com.br/2003-fev-14/medica_nao_fez_transfusao_sangue_absolvida

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: