Uma história de (muita) superação


Surdos, Aline e Júlio cresceram juntos e na adolescência cada um foi cuidar de sua vida, mas o reencontro foi inevitável assim como o destino dos dois no altar

A história de Júlio César Couto, Nagatoma, 29 anos, e Aline Munique Jácomo Nagatoma, 25, é diferente desde os narradores. As mães dos dois são as contadoras dessa história de amor que, isenta de palavras, superou-se em emoção.

Júlio e Aline nasceram surdos e, portanto, não desenvolveram a fala. Os dois se conheceram ainda crianças, na escola onde ela estudava. Ele tinha 14 anos e ela 10. O amor foi à primeira vista e deixou preocupada a mãe de Aline, Antônia Almeida Pereira, 53. “Ela era muito nova. Ele já queria namorar e eu não deixei. Ele me dizia, desde aquela época, que amava ela”.

Como não podiam namorar, os dois viraram grandes amigos. Júlio passou a frequentar a casa de Aline e, desde então, eles criaram um laço que duraria por toda a vida.

Juntos, eles dividiram as dificuldades que a deficiência impõe e tiveram que superar grandes barreiras para garantir que tivessem uma vida normal, como conta a mãe de Aline.

“Ela passou por muitas dificuldades na vida. Há 16 anos, ninguém aceitava as diferenças. Nós sempre procuramos entender o mundo dela”.

Assim, os dois estudaram, aprenderam, superaram desafios. Hoje, trabalham no mesmo local e desempenham a mesma função: analista de sistemas.

“Desde pequeno, nós buscamos tratar o Júlio como a pessoa normal que ele é. Ele sempre estudou, praticou atividades. Hoje, ele trabalha, dirige, viaja, faz tudo o que quer”, conta Juvelena Couto Nagatomo, 51.

A história de amor, no entanto, teria momentos de idas e vindas. Depois de alguns anos de amizade, a família de Aline percebeu que o assunto entre os dois era sério. Ela e Júlio começaram a namorar, porém uma escolha religiosa colocaria o amor dos dois à prova.

Aline escolheu seguir a religião Testemunha de Jeová. Júlio, que não conhecia a igreja, decidiu que não seguiria o mesmo caminho e se afastou. “Eles tentaram construir a vida separados. Ela teve outro namorado, ficou até noiva, mas ele não esquecia ela”, conta Antônia.

Na época em que Aline namorou outra pessoa, Júlio sofreu muito e decidiu que faria de tudo para estar novamente ao lado dela. Quando o relacionamento terminou, ele procurou a mãe de Aline.

“Ele me perguntou: ‘Como eu faço para conquistar o coração dela?’ E eu já logo soube responder: Segue o mesmo caminho que ela”.

Júlio, então entrou para a mesma igreja de Aline e, de uma vez por todas, provou o quanto amava Aline.

Logo, os dois ficaram noivos e começaram os preparativos para o grande dia, que foi em 4 de dezembro, na comunidade São João, com cerimônia e festa.

Para a mãe de Aline, foi a realização de um sonho: “Foi lindo! Tudo como a gente imaginou. Para mim, é uma alegria ver minha filha feliz e realizada”.

Agora, os dois tem grandes planos para o futuro. Pretendem construir a casa própria, fazer uma faculdade e, acima de tudo, ser ainda mais realizados.

Link original: http://www.redebomdia.com.br/Noticias/Viva/41631/Aline+e+Julio+dividiram+na+infancia+a+deficiencia+auditiva+e+o+amor+que+os+levou+ao+altar

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: