Morreu o mais velho sobrevivente dos campos de concentração nazis


Não era judeu mas Testemunha de Jeová. Leopold Engleitner sobreviveu aos campos de Buchenwald, Nierderhagen e Ravensbrück. Morreu aos 107 anos.

Morreu o mais velho sobrevivente dos campos de concentração nazis

Morreu o mais velho sobrevivente dos campos de concentração nazis

Leopold Engleitner, considerado o homem mais velho que sobreviveu aos campos de concentração nazis, morreu aos 107 anos, na Áustria, confirmou esta quinta-feira o seu biógrafo. A morte, que ocorreu no passado dia 21 Abril, só agora foi anunciada respeitando uma vontade que tinha sido expressa pelo sobrevivente dos campos de Buchenwald, Niederhagen e Ravensbrück.

Nascido a 23 de Julho de 1905 perto da cidade austríaca de Salzburgo, Leopold Engleitner era Testemunha de Jeová e apesar da ameaça da ditadura nazi recusou-se sempre a renunciar à sua fé. Se o tivesse feito não teria sido perseguido pelo regime de Adolph Hitler. Afirmou-se objector de consciência quando foi chamado pela primeira vez a integrar as Wehrmacht, as forças armadas alemãs do Terceiro Reich.

Acabou por ficar detido nos campos de Buchenwald, Niederhagen e Ravensbrück, entre 1939 e 1943, tendo sido libertado naquele último ano. Com cerca de 28 quilos de peso no dia em que abandonou Ravensbrück, ficou a trabalhar numa quinta perto da sua cidade natal Bad Ischl. Para fugir a uma nova chamada das Wehrmacht procurou refúgio numa zona montanhosa, onde esteve escondido até à chegada das tropas norte-americanas à Áustria.

No anos que se seguiram, teve vários trabalhos, incluindo o de guarda nocturno numa fábrica de sabonetes.

A sua história foi contada em Ungebrochener Wille, em1999, o título de uma biografia e documentário do autor e produtor austríaco Bernhard Rammerstorfer. Desde essa altura, Leopold Engleitner reforçou a sua missão de denúncia do regime nazi com palestras na Áustria e no estrangeiro e promoveu a sua biografia na Europa, Rússia e Estados Unidos. Em 2012, Rammerstorfer voltou a pegar no passado de Leopold Engleitner e realizou um novo documentário. O austríaco ainda foi à estreia do filme nos Estados Unidos.

“É muito difícil pronunciar-me sobre a dolorosa notícia da morte do meu melhor amigo”, escreveu Rammerstorfer no seu site.

 

Link original: http://www.publico.pt/mundo/noticia/morreu-o-mais-velho-sobrevivente-dos-campos-de-concentracao-nazis-1593124

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Posted by grasiela ventura on 02/05/2013 at 22:29:04

    Morre a última prova viva de tanta montruosidade…..Agora está na memória de Jeová….ainda bem …..ta seguro agora

    Curtir

  2. quando se fala de homens que foram exemplos a seguir, que maior exemplo se pode dar do que ser fiel ao seu Deus

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: