Cuanza Norte: Mulheres no Ngonguembo instadas a denunciar casos de violência doméstica (Angola)


Ngonguembo – A representante do Ministério da Família e Promoção da Mulher (Minfamu) no município do Ngonguembo, Cuanza Norte, Domingas José Francisco, exortou nesta quinta-feira as mulheres da circunscrição a denunciar os casos de violência doméstica, de modo a contribuir para a estabilidade familiar.

A responsável fez este pronunciamento numa entrevista à Angop em que avaliou o desempenho da instituição a nível local no ano transacto. No mesmo período o referido organismo registou quinze conflitos familiares, mais dois em relação ao igual período anterior.

Oito abandonos de lar, seis incumprimentos de mesada e uma ameaça de morte corporizaram tais desacatos, dois dos quais foram transferidos ao Comando Municipal da Policia Nacional, por transcenderem as competências do Minfamu.

Em 2014 o órgão, no Ngonguembo, dedicou atenção à divulgação dos valores orientados ao cultivo da harmonia familiar e ao contributo da mulher rural no processo de desenvolvimento do país, durante palestras realizadas nos bairros Binga, Madeira, Quissamba, em Igrejas, na sede Municipal e nas Comunas de Cavunga e de Camame.

Tais palestras congregaram no total 111 mulheres e 80 homens.

Segundo Domingas José Francisco, na disseminação de informações úteis ao campo familiar o sector contou com a parceria das igrejas Católica, Metodista, Bom Deus, das Testemunhas de Jeová e da Igreja Adventista do 7º dia.

A entrevistada destacou, igualmente, a realização de uma feira da mulher rural por ocasião do 8 de Março, Dia Iinternacional da Mulher, em que as participantes, em representação da sede do município e das duas comunas expuseram as potencialidades agropecuárias da municipalidade.

Cento e 23 mulheres reuniram-se em Junho na sede municipal para a discussão de preocupações candentes da mulher rural, num encontro preparatório do fórum nacional de auscultação à mulher rural, decorrido em Agosto, em Luanda, lembrou a responsável.

Visitas a diferentes instituições, actividades comunitárias e outras em saudação a efemérides constam ainda do balanço do Minfamu no Ngonguembo, com realce para um desfile que juntou mulheres, funcionários do Estado, fiéis de diferentes confissões religiosas e membros da sociedade civil, num total de 490 participantes.

A assistência a 37 partos é o balanço da actividade desenvolvida pelas 53 parteiras tradicionais controladas, informou a entrevistada que lamentou o registo de dois nados mortos.

Domingas Francisco defendeu uma maior interacção entre o seu sector e as autoridades tradicionais, em 2015, para que a instituição tenha melhor visão sobre a amplitude do fenómeno da violência doméstica, na região, uma vez que muitos dos casos tratados pelas autoridades tradicionais não chegam ao conhecimento da instituição.

Link original: http://www.portalangop.co.ao/angola/pt_pt/noticias/sociedade/2015/0/3/Cuanza-Norte-Mulheres-Ngonguembo-instadas-denunciar-casos-violencia-domestica,73f47857-e620-41ab-897a-bab6c6d10433.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: