Cerca de mil portugueses fizeram testamento vital (Portugal)


Em sete meses, cerca de mil declararam que cuidados de saúde querem ou não receber, se ficarem privados da capacidade de decidir. Familiares de doentes com alzheimer e testemunhas de Jeová revelam grande interesse.

Mais de metade dos testamentos vitais foram feitos por maiores de 65 anos

Mais de metade dos testamentos vitais foram feitos por maiores de 65 anos

Desde 1 de julho até 31 de janeiro, o Registo Nacional do Testamento Vital (Rentev) recebeu 1009 diretivas antecipadas de vontade, documentos em que o cidadão declara quais os tratamentos e cuidados a que deseja ou não ser submetido, caso fique incapaz de expressar a sua vontade. Nomear um procurador de cuidados de saúde, que passa a representar o doente quando não tiver nessa situação, é também possível.

O testamento vital tem mobilizado principalmente as pessoas com mais de 65 anos, do sexo feminino (60%) e da região de Lisboa e Vale do Tejo, apurou o JN junto dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde.

Link original: http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Saude/Interior.aspx?content_id=4416961

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: