[A Tarde] Após suspensão na Rússia, Testemunhas de Jeová ganham prêmio de Vladimir Putin


Putin, presidente da Rússia

Putin, presidente da Rússia

Depois de terem as atividades religiosas suspensas na Rússia, por serem consideradas extremistas, um casal de Testemunhas de Jeová, foi premiado com a ordem “Glória dos Pais” pelo presidente do país Vladimir Putin. Os contemplados foram Valeriy e Tatiana Novik. A cerimônia aconteceu no dia 31 de maio, véspera do Dia Internacional da Criança.

O prêmio é dado para pais com vários filhos que se destacam no fortalecimento da instituição e dedicação da família, além de cuidar da saúde e do desenvolvimento educacional, físico, espiritual e moral dos familiares.

Diante do fato, um porta-voz das Testemunhas de Jeová da sede mundial, Davd Semonian, contou que espera que a atitude do presidente contribua positivamente para que o Centro Administrativo das Testemunhas, localizado na Rússia, não seja fechado. “Esperamos que essa atitude do Presidente Putin seja levada em consideração no dia 17 de julho de 2017, quando a Suprema Corte da Federação Russa vai analisar a decisão de fechar o Centro Administrativo das Testemunhas de Jeová na Rússia”, declarou.

Condenação
A Suprema Corte da Rússia proibiu no dia 20 de abril de 2017 a atuação da organização Testemunhas de Jeová no país. O ministério da Justiça russo apresentou uma ação ao Supremo Tribunal que considera as Testemunhas de Jeová “uma ameaça para os direitos das pessoas, da ordem pública e da segurança pública”.

O juiz Yury Ivanenko afirmou na sentença que a organização “deverá entregar à Federação russa suas propriedades”.

Práticas Extremistas
O Ministério da Justiça da Rússia condenou e suspendeu as práticas religiosas das Testemunhas de Jeová por considerar “extremistas”. No dia 15 de março, a Suprema Corte do país informou que recebeu a ação do ministério.

Com a aprovação do processo, as Testemunhas de Jeová na Rússia perderão as propriedades que usam para adoração e as quase 400 entidades jurídicas instaladas no país.

E, além disso, cada uma das mais de 170 mil testemunhas de Jeová na Rússia serão processadas criminalmente apenas por se reunir para adoração, ler a Bíblia em grupo ou falar a outros sobre sua fé.

Perseguição
Vasiliy Kalin, um representante do Centro Administrativo na Rússia, declarou que “nosso desejo sincero como Testemunhas de Jeová na Rússia é poder adorar ao nosso Deus com tranquilidade. Por mais de 100 anos, as autoridades na Rússia têm passado por cima de garantias previstas em suas próprias leis, leis essas que nos dão o direito de adorar a Deus”

Ele ainda afirmou que “era apenas um menino quando Stalin mandou minha família para o exílio na Sibéria só porque éramos Testemunhas de Jeová. É triste e lamentável que meus filhos e netos tenham que enfrentar a mesma coisa. Nunca pensei que na Rússia atual nós seríamos novamente perseguidos por causa de nossa religião.”

Link original: http://atarde.uol.com.br/mundo/noticias/1868541-apos-suspensao-na-russia-testemunhas-de-jeova-ganham-premio-de-vladimir-putin

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: