[O Globo] Corpo achado no Parque da Tijuca é de estudante da UFRJ sumido desde agosto


João Ferreira Duque foi encontrado na Pedra Bonita

Por Júlia Cople e Marta Szpacenkopf

João Ferreira Duque estava sumido desde agosto - Reprodução/Facebook

João Ferreira Duque estava sumido desde agosto – Reprodução/Facebook

RIO — A delegada Elen Souto, titular da Delegacia de Descoberta de Paradeiros do Rio, confirmou que um corpo encontrado nesta quinta-feira no Parque da Tijuca é do estudante João Ferreira Duque. O aluno da UFRJ estava desaparecido desde 25 de agosto. A 19ª DP (Tijuca) está encarregada de investigar as circunstâncias da morte do jovem.

O corpo foi encontrado já em estado de putrefação, na Pedra Bonita. O jovem saiu de casa, na Rua Aureliano Pimentel, no Jardim Guanabara, Ilha do Governador, por volta de 11h40m da manhã e não foi mais visto. Um colega de turma e um professor do curso noturno de Ciências Contábeis da unidade de ensino federal confirmaram que ele não foi às aulas no dia do desaparecimento.

Uma prima do rapaz escreveu no Facebook que é difícil assimilar a perda do parente. “Infelizmente tenho que dizer que o final da história não foi o esperado (…) Eu creio no meu Deus e sei que João está agora nos braços dele, eu sempre acreditei que as pessoas boas vão para o céu. O último adeus não pudemos dar, mas fica na memória e no coração o amor que hoje será eternizado”, lamentou.

O jovem era filho único de Daniel e Teresa Duque. Uma amiga da família, que preferiu não se identificar, disse que o rapaz era tranquilo, ele não tinha vícios e seguia a religião Testemunha de Jeová.

— Ele não é de farra, nem de balada. Ninguém tem a menor ideia do que aconteceu com João. O telefone celular dele está desligado e a sua foto no WhatsApp foi apagada — conta.

Link original: https://oglobo.globo.com/rio/corpo-achado-no-parque-da-tijuca-de-estudante-da-ufrj-sumido-desde-agosto-22001013

Anúncios

[Gazeta] A história do Pão


Samantha com o Chef Luiz Farias.

Samantha com o Chef Luiz Farias.

Durante um evento gastronômico estive conversando com um especialista em pães, o Chef Luiz Farias. Nesse evento ele deu uma pequena aula sobre a origem e a tradição dos pães. Fiquei muito feliz em ter o prazer de aprender mais sobre esse delicioso alimento, e saboreá-lo.

Mas não pense que se tratava de qualquer pão; eram pães feitos a partir de fermentação natural, e eu não imaginava a delícia que são os pães feitos com fermentação natural. Além de serem saudáveis são de dar água na boca.

Quem não gosta de um pãozinho?
Em diversas receitas e sabores, o pão faz parte das mais diferentes culturas, herança que vem de muito tempo e perdura ao redor do mundo até hoje.

Cultuado por muitas religiões, o pão nosso de cada dia ultrapassa todas as barreiras de tempo ou crença. Conta a história que os primeiros pães eram uma mistura de farinha e outros cereais, além de azeite, mel, tâmaras esmagadas com ovos ou carne moída, formando uma espécie de bolo. Esses bolos eram cozidos sobre pedras quentes ou sob cinzas.

Os primeiros pães com fermento datam do VII milênio a.C. pelos egípcios, que acrescentaram o líquido fermentado à massa do pão para torná-la leve e macia.

Já os judeus não utilizavam fermentos por acreditarem que a fermentação era uma forma de putrefação e impureza. A Jeová só ofereciam pão ázimo, sem fermento, o único que consomem até hoje na Páscoa.

Na Europa o pão chegou através dos gregos. O pão romano era feito em casa, pelas mulheres.

No século 17, a França começou a se destacar como centro mundial de fabricação de pães, desenvolvendo técnicas aprimoradas de panificação.

E no Brasil, o consumo de pão só se popularizou depois do século 19. Até então, o brasileiro consumia em grandes quantidades a farinha de mandioca e o biju, apesar de já conhecer o pão de trigo desde a chegada dos colonizadores portugueses. Com a vinda dos italianos para o Brasil, no início do século 20, a atividade de panificação se expandiu e o produto passou a ser essencial na mesa do brasileiro.

Link original: https://gazetanews.com/a-historia-do-pao/

[JORNAL TORNADO] Cem anos depois das Revoluções (Portugal)


Assinalando os cem anos da aparição russa do estado soviético temos participado em vários debates em que o tema Religião na Rússia tem sido o mais animado.

Uma das conclusões desses debates é que a Igreja Ortodoxa local é preponderante entre muitas outras confissões presentes no território, sendo um muro a outras convicções e um limite numa desejável liberdade religiosa, muito difícil de encontrar ao longo da toda a História daquele país.

A segunda constatação é a de que a superstição é muito mais forte do que a religião e a prática religiosa na maior parte dos casos é mais uma manifestação dessa superstição do que uma crença coerente e regular. Finalmente, o Estado e a Religião, na Rússia, têm andado a par e passo, com muitos pontos de convergência e o braço de ferro entre ambos contradiz-se pela mão dada da cumplicidade.

Como Henrique VIII na velha Inglaterra do século XVI, parece mesmo que Putin gostava de liderar a religião, sendo o Patriarca reconhecido?

As notícias mais interessantes dos últimos tempos, prendem-se com a proibição do culto das Testemunhas de Jeová em território russo – e os comentadores dizem que se seguirá a perseguição aos Adventistas.

Em Maio último, outra notícia surpreendeu alguma opinião pública: Ruslan Sokolovsky, um jovem da região sul de Krasnodar foi investigado pelo seu comportamento alegadamente ofensivo para com os sentimentos dos ateus.

Até agora, a legislação que criminaliza os “crentes insultantes” e os “sentimentos religiosos” tinha sido usada para defender a poderosa e politicamente bem conetada Igreja Ortodoxa Russa e seus seguidores.

A Constituição da Rússia afirma que o país é um estado laico, mas a Lei do Parlamento russo (Duma) sobre a religião, datada de 1997, afirma que as quatro religiões tradicionais da Rússia são a Igreja Ortodoxa Russa, o Islão, o Budismo (principalmente lamaísta) e o Judaísmo, de modo que todos têm o direito de pregação e prática, podendo divulgar a sua religião em público e em privado.

As outras religiões devem executar procedimentos de registo e obedecer ao que a Lei lhes reservar. A Rússia, vista por alguns estrangeiros como um país de grande tradição e prática religiosa, é, no entanto, um dos países com o maior número de ateus e agnósticos no mundo. Em contrapartida, a religiosidade na Rússia é muito étnica, e a confissão religiosa é relacionada diretamente com os grupos étnicos.

A maioria de cristãos ortodoxos são eslavos, a maioria dos muçulmanos são turcos, a maioria dos budistas são mongóis (predominantemente seguidores do budismo mongol). Apenas os judeus representam um grupo étnico autónomo. Outros grupos religiosos na Rússia expressivos são os católicos romanos, os católicos russos, os protestantes, os neopagãos do leste europeu, os animistas, os Hare Krishnas e os Bahá’ís.

Fica a promessa de voltar a este tema.

Link original: http://www.jornaltornado.pt/cem-anos-das-revolucoes/

[GP1] Eletricista morre eletrocutado dentro de templo no bairro Angelim (Teresina-PI)


De acordo com a Polícia Militar do Piauí, o fato aconteceu dentro de um templo de Testemunhas de Jeová.

THAIS GUIMARÃES

Um eletricista identificado como Manoel Lima de Carvalho morreu eletrocutado na tarde desse sábado (21), após tentar trocar uma lâmpada em um templo de Testemunhas de Jeová localizado no bairro Angelim, zona sul de Teresina. O fato foi confirmado ao GP1 pela Polícia Militar do Piauí.

De acordo com informações repassadas pelo tenente João Henrique, da Companhia de Policiamento do Promorar, o caso aconteceu por volta das 15h. Manoel Lima tentou fazer a instalação e sofreu a descarga elétrica, indo a óbito instantaneamente. A vítima tinha 45 anos de idade.

“Demos a assistência padrão, fazendo o isolamento da área”, afirmou o oficial da PM. O corpo do eletricista foi removido por uma equipe do Instituto de Medicina Legal (IML).

Link original: http://www.gp1.com.br/noticias/eletricista-morre-eletrocutado-dentro-de-templo-no-bairro-angelim-422651.html

[Mundo Estranho] Qual a revista de maior circulação no Brasil? E no mundo?


Pergunta do leitor Erácio Rondon, Votuporanga, SP

No Brasil, é a VEJA, com média de circulação superior a 1 milhão de exemplares por semana. Ela é publicada pela Editora Abril, a mesma que faz a MUNDO ESTRANHO (a melhor revista do país, diga-se de passagem).

A Abril também publicou a edição mais vendida da história, a Playboy de dezembro de 1999 com Joana Prado, a Feiticeira, na capa. Ícone do fim dos anos 90, a então assistente de palco do programa H, da Bandeirantes, vendeu 1,2 milhão de exemplares.

No mundo, o posto de revista de maior circulação pertence a A Sentinela, publicação das testemunhas de Jeová com tiragem superior a 40 milhões de exemplares bimestrais. Ela é gratuita e traduzida para 297 idiomas (incluindo libras, a língua brasileira de sinais). Já a revista mais vendida é a americana AARP, sobre estilo de vida para aposentados. Com celebridades mais velhas na capa, ela vende cerca de 23 milhões de exemplares por edição.

(Editora Abril/ Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados do Brasil/American Association of Retired People/Reprodução)

(Editora Abril/ Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados do Brasil/American Association of Retired People/Reprodução)

Link original: https://mundoestranho.abril.com.br/cotidiano/qual-a-revista-de-maior-circulacao-no-brasil-e-no-mundo/#

[Meio Norte] Timon sedia série de congressos das Testemunhas de Jeová


Quase 2 mil pessoas estiveram presentes, segundo a organização.

“Não desista!” é o tema do congresso das Testemunhas de Jeová que está acontecendo neste fim de semana no Centro de Convenções Maranhense na cidade de Timon, no Maranhão.

Quase 2000 pessoas estiveram presentes no dia de ontem, sexta (07). A expectativa é que o número de congressistas continue aumentando até o domingo (09).

A série de congresso vai se encerrar no próximo final de semana, nos dias 14, 15 e 16 de julho, portanto, você terá mais uma oportunidade de se beneficiar da inteira programação que o ajudará a persistir, mesmo diante de situações de maus-tratos, idade avançada, imperfeições, vergonha, doenças, perseguição e mesmo a perda de alguém na morte.

“A entrada é franca. É um congresso com opções de programação para todas as idades. Venha, sem dúvida você vai gostar!” – afirmou Paulo Rodrigues, coordenador de mídia do evento.

Link original: https://www.meionorte.com/noticias/timon-sedia-serie-de-congressos-das-testemunhas-de-jeova-321691

[D Notícias] Congresso regional de Testemunhas de Jeová junta 1500 pessoas no Tecnopólo (Portugal)


O Congresso Regional de Testemunhas de Jeová, dedicado ao tema ‘Não desista’, junta entre 1200 a 1500 pessoas, na sua maior parte Testemunhas de Jeová, nas instalações do Madeira Tecnopólo, até amanhã.

No primeiro dia do evento, ontem, foram apresentados 18 discursos e quase duas dezenas de pequenos vídeos, além de um filme que tinha como objectivo fortalecer “a fé dos ouvintes nas promessas da Bíblia para o futuro e mostrar como uma boa relação com Deus pode contribuir para uma vida equilibrada agora”.

Entre hoje e amanhã, cerca de 30 discursos e uns tantos vídeos serão também apresentados.

Um dos pontos altos deste Congresso acontece pelas 12 horas de hoje com a ordenação de quase dezena e meia de novas Testemunhas de Jeová por meio do Baptismo.

Link original: http://www.dnoticias.pt/madeira/congresso-regional-de-testemunhas-de-jeova-junta-1500-pessoas-no-tecnopolo-GH1678976