Archive for the ‘Libras’ Category

Evangelizando com as mãos


Grupo de voluntários das Testemunhas de Jeová aprende língua de sinais e cria celebração especial para surdos

A missão da organização religiosa Testemunhas de Jeová é ensinar os princípios da bíblia cristã. Seu trabalho missionário feito de porta em porta é conhecido no mundo todo, inclusive em Pato Branco, onde o grupo já está consolidado há vários anos.

Visitar as pessoas em suas próprias residências faz com que seus membros tenham contato direto com as mais diferentes realidades sociais. Em algumas das casas o morador não escuta. São surdos mudos, ou apenas surdos, que assim como outras pessoas com deficiência ainda são marginalizados por parte da sociedade.

Pensando em levar seu conhecimento para esse público um grupo de voluntários da organização em Pato Branco aprendeu a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Há cerca de seis anos esses missionários realizam o trabalho de evangelização junto aos surdos e mais recentemente criaram um encontro especial para eles.

“Nossos encontros acontecem às quintas-feiras, e contam um intérprete de Libras. Há alguns meses, no entanto, realizamos encontros também aos sábados voltados para surdos, onde todos se comunicam apenas com a linguagem de sinais”, explica Clari Junior, coordenador do projeto em Pato Branco.
Além dos encontros os voluntários também visitam regularmente os surdos da cidade, mesmo os que optaram por não seguir a doutrina religiosa.

A iniciativa de inclusão é uma prática adotada pelas Testemunhas de Jeová no mundo todo. Além de preparar pessoas para comunicar-se, a organização também disponibiliza gratuitamente DVD´s com a tradução de materiais e da bíblia para a língua de sinais.

Aproximação
Clari Junior e sua esposa, Adriana Gimenez Bombieri, integram o grupo de sete voluntários que aprenderam a Libras entre si. Ele conta que decidiu trabalhar seis horas por dia em seu emprego de projetista mecânico para dedicar-se ao voluntariado, mesmo que isso significasse um salário menor. “O projeto é nossa atividade mais importante”, justifica.

A disposição dos voluntários acaba sendo importante também para muitos dos surdos, pois em vários casos o trabalho vai muito além da evangelização. “Algumas famílias não sabem a língua dos sinais. Então até mesmo coisas básicas elas não conseguiram ensinar”, explica Clari. “Já ensinamos surdos que é preciso tomar banho todos os dias, que é preciso trocar de roupa diariamente” ilustra Adriana.

Os voluntários também sentem na pele algumas situações vividas pelos surdos por conta do preconceito. Segundo Clari, muitos deles são tratados como deficientes mentais, mesmo não tendo nenhuma outra deficiência além da auditiva.

Amizade
Saber a língua de sinais fez com que os voluntários se tornassem verdadeiros porta-vozes. “Alguns deles nós acompanhamos ao médico”, conta Clari.

O grupo também coleciona histórias emocionantes. “Conhecemos uma senhora de uns 70 anos que não conhecia a língua de sinais. Antes de a ensinarmos ela se comunicava com a família com um sistema próprio de gestos. Apesar disso, ela é tão inteligente que conseguia se comunicar facilmente com as pessoas, do jeito dela”, relata Adriana.

Trabalho social
Clari, sua esposa, e os demais voluntários do projeto sabem o peso do seu trabalho social. “Nos sentimos muito úteis por integrar essas pessoas a sociedade, pois eles costumam ser tratadas como bobos, são discriminados, são até motivo de chacota. Acabamos desenvolvendo uma empatia que nos coloca no lugar deles, e assim sentimos um pouco da sua realidade”, analisa o coordenador.

“Imagine estar em um ambiente onde ninguém fala o seu idioma, onde todos conversam e você não entende. Acredito que a sensação é mais ou menos essa”, ilustra Adriana.

Link original: http://www.diariodosudoeste.com.br/noticias/pato-branco/10,39204,07,10,evangelizando-com-as-maos.shtml

Comunidade evangélica promove palestras em libras para deficientes


Testemunhas de Jeová participaram de palestras neste fim de semana.
Evento reuniu caravanas de Garanhuns, Aracaju e do interior de Alagoas.

Auditório lotado. Pessoas atentas à silenciosa palestra. Os olhos delas estão voltados para os sinais de libras proferidos pelas mãos do palestrante. Assim foi o fim de semana para mais de 300 Testemunhas de Jeová, que se reuniram em evento voltado à comunidade surda, em Maceió.

Caravanas dos estados de Sergipe, Pernambuco e de municípios do interior de Alagoas, chegaram a Maceió no sábado (2) e se uniram no aditório de uma faculdade particular da capital alagoana para dar inicío ao encontro sem fins lucrativos.

De acordo com um dos organizadores voluntários do evento, Josenilton Santos, o encontro é voltado para deficientes auditivos e pessoas que convivem com eles. “São cerca de 100 surdos e 200 ouvintes que entendem a linguagem de libras e estão aqui para compartilhar das palestras”, disse.

Segundo Santos, essa é a segunda edição do evento que tem palestras com temas sociais e bíblicos. “São palestras baseadas na doutrina das Testemunhas de Jeová e contextualizadas em temas do cotidiano, para proteger a consciência, melhorar a qualidade de vida, o convívio familiar e fazer com que as pessoas tomem melhores decisões”, afirmou.

O instrutor, Willy Félix, 26, veio de Aracaju para participar das palestras. Com auxílio da sua esposa, a intérprete de libras, Suzana Ferreira, Willy conversou com a reportagem do G1. Segundo ele, é uma grande felicidade compartilhar os momentos com os irmãos no evento.

“Na minha cidade não havia reuniões das Testemunhas de Jeová com intérpretes para surdos, então eu não entendia nada. Fico feliz que agora posso entender e pretendo levar o que aprendi aqui para os surdos da comunidade onde moro”, afirmou Willy.

Link original: http://g1.globo.com/al/alagoas/noticia/2013/03/comunidade-evangelica-promove-palestras-em-libras-para-deficientes.html

Testemunhas de Jeová fazem assembleia para surdos nesse final de semana em Porto Velho


Proteja sua consciência

Proteja sua consciência

Porto Velho – Com o tema “Proteja a sua mente”, as Testemunhas de Jeová iniciam nesse sábado (24), às 9h, na av. Campos Sales, 1622, bairro Areal, mais um evento social e bíblico ministrado totalmente em Língua Brasileira de Sinais-LIBRAS para surdos de parte da região Norte.

No domingo o tema é: “Proteja sua consciência” e tem por alvo preparar público para enfrentar com êxito situações que podem fazê-los violar a consciência pela prática de ações que desagradam tanto aos homens quanto a Deus. Os discursos principais são: “O que representa um perigo para nossa consciência”, “Como podemos treinar a nossa consciência”, e “Como os jovens podem permanecer firmes ao enfrentar pressão para transigir”, que vai equipar os jovens para não permitir que outros os influenciem a fazer o mal.

Haverá várias palestras, experiência de situações reais e exibição de vídeos com mensagem instrutivas, encorajadoras e edificantes. O público esperado é de 150 pessoas de Porto Velho, e outras cidades de Rondônia, do estado do Acre, Comodoro-MT, além de voluntários de Brasília, São Paulo e Goiás.

“O objetivo da assembléia é integrar cada vez mais os surdos de nossa região à vida normal e interagir com ouvintes”, em especial, com familiares. Há casos em que o surdo não sabe sequer o nome da mãe ou do pai, “declara Eliabe Marins, palestrante e voluntário do evento.

A programação é aguardada com muita expectativa entre os surdos, pois no Estado é pouca a realização de eventos totalmente em LIBRAS. Ilce, de Nova Triunfo e mãe de três filhos, disse: “Não vejo a hora de chegar na assembléia, rever amigos e desfrutar dos discursos.

Esse evento é realizado em mais de 100 cidades brasileiras com entrada totalmente gratuita e sem coletas. Mais informações podem ser obtidas pelos fones 8119-0237 e 8441-3909.

Link original: http://www.rondonoticias.com.br/ler.php?id=115612

Costureira fala sobre rotina e dificuldades da surdez


Fotos: Acervo Pessoal

Fotos: Acervo Pessoal

Raimunda Nonato de Araújo Campos, de 53 anos, trabalha desde 1989 como costureira. Aos seis anos, perdeu totalmente a audição e desde então se comunica com a família e amigos através de sinais. Segundo Raimunda, ela não teve a oportunidade de estudar libras e o pouco que aprendeu foi nas reuniões da igreja Testemunhas de Jeová. Casou-se aos 30 anos com José Aparecido Campos, com quem teve um filho, Paulo Henrique. De acordo com Raimunda, a principal dificuldade que enfrentou foi a comunicação com as pessoas. O marido da costureira disse que pequenas atividades são difíceis de serem executadas devido a deficiência da esposa, como ir ao médico sozinha ou a um supermercado.

Segundo Raimunda, a principal superação que enfrentou foi ser mãe. De acordo com ela, educar o filho foi difícil, mas vê-lo adulto e independente é uma grande realização. Hoje, aos 21 anos, Paulo Henrique não mora mais com os pais, mas os visita com frequência. José falou sobre o carinho que a esposa tem com o filho e sobre a maneira que ela o criou. “Ela é mãe exemplar e muito responsável, é uma mãe coruja. Ele (Paulo Henrique) pra ela é tudo. Ela dá a vida dela por ele”, disse.

José falou ainda que a esposa enfrenta também preconceito e falta de informação de algumas pessoas. Segundo ele, muitas pessoas não se referem à esposa pelo nome e sim como ‘a surda’, o que o incomoda. “Muitas pessoas acham que o deficiente não tem nome, às vezes falam até sem maldade, mas tem gente que não a chama por nome”, disse.

Raimunda também falou sobre os problemas que encontra ao tentar se comunicar com outras pessoas. Segundo ela, algumas pessoas demonstram falta de paciência. “Peço as pessoas um pouco mais de paciência com a gente. Não temos culpa por ter nascido com esta deficiência”, disse.

Libras é a sigla da Língua Brasileira de Sinais 
A Libras (Língua Brasileira de Sinais) tem sua origem na Língua de Sinais Francesa.
As Línguas de Sinais não são universais, assim cada país possui a sua própria língua, que sofre as influências da cultura nacional. Como qualquer outra língua, ela também possui expressões que diferem de região para região (os regionalismos), o que a legitima ainda mais como língua.

Os sinais são formados a partir da combinação da forma e do movimento das mãos e do ponto no corpo ou no espaço onde esses sinais são feitos.

Link Original: http://www.jornalcco.com.br/noticia/2783/Costureira-fala-sobre-rotina-e-dificuldades-da-surdez

Testemunhas de Jeová realizam congresso em Libras


Com frequência as pessoas talvez ouçam a expressão “Faça o que seu coração mandar”, mas raramente ouvem alguém dizer “Proteja seu coração”. Essa última frase será ouvida muitas vezes neste fim de semana no Congresso de Distrito de 2012, “Proteja Seu Coração!”, das Testemunhas de Jeová, que será realizado inteiramente na Língua Brasileira de Sinais. O congresso está programado para começar na manhã de sexta-feira (14), na Câmara Municipal de Campo Grande.

O congresso destacará as referências bíblicas ao coração. O programa também incentivará uma autoanálise e reflexão, além de, por três dias, fazer uma análise do coração figurativo. Os presentes verão como proteger o coração figurativo pode os ajudar a tomar boas decisões, melhorar a vida em família, fortalecer sua relação com Deus e encontrar verdadeira felicidade.

As Testemunhas de Jeová convidam a todos a estar presentes e a aprender mais sobre esses assuntos. Nos três dias do congresso, as sessões terão início às 9h20. A entrada é franca. Os congressos das Testemunhas de Jeová são custeados totalmente por donativos.

Link Original: http://www.acritica.net/index.php?conteudo=Noticias&id=65337

Libras é o idioma oficial de Congresso


O Congresso de Distritos das Testemunhas de Jeová, que começou nesta sexta-feira (18), é um dos três eventos de maior porte anualmente celebrados pelos seguidores desta seita cristã. Com uma programação toda voltada para deficientes auditivos, o diferencial do congresso é o idioma oficial do evento: a Linguagem Brasileira de Sinais – Libras. O congresso está sendo realizado no Salão de Assembleias das Testemunhas de Jeová, e é inteiramente gratuito e aberto para todos os interessados, pertençam eles à seita ou não. A programação segue até amanhã.

Segundo o supervisor de notícias do evento, Rafael Yamada, há algum tempo, a quantidade de pessoas portadoras de deficiência auditiva que se interessava em participar das programações da igreja chamava a atenção, “por isso estabelecemos a tradução simultânea em libras nos cultos, mas chegou um momento em que a demanda pelo idioma justificou a realização de um congresso voltado para esse público”.

O Congresso envolverá uma comunidade de fiéis de três estados – Pará, Amapá e Maranhão – que são a área de abrangência do distrito cujo idioma é libras. “A igreja das Testemunhas de Jeová realiza diversas edições desse congresso ao longo do ano no idioma português, mas também o realiza, aqui mesmo no Brasil, em outros idiomas como árabe, japonês e inglês em locais onde a comunidade tenha uma quantidade grande de falantes desses idiomas”, explicou.

A preparação de um congresso inteiro nesse idioma contou com um pequeno obstáculo que a organização identificou no seu público, “Mesmo entre os deficientes auditivos é muito comum encontrar pessoas que não são alfabetizadas. Nem em português nem em libras”, apontou. Uma das saídas que organização encontrou foi inserir dentro da sua programação recursos alternativos para passar a mensagem. “Utilizamos, o máximo possível, os recursos como a mímica, dramatizações e vídeos”, afirma Rafael.

Sobre o tema do congresso, ele afirma que o objetivo é uma compreensão do coração figurado presente na Bíblia. “Em passagens como ‘Os lábios dos sábios derramam o conhecimento, mas o coração dos tolos não faz assim’ vemos menções não literais ao coração. E é o sentido desse coração figurado, em cada contexto, que nós vamos buscar entender”, detalhou.

Em linhas gerais, o objetivo do congresso é um fortalecimento espiritual através do entendimento da Palavra Sagrada e a aplicação desse conhecimento para melhorar e fortalecer as relações familiares. “Muitos dizem ‘siga o seu coração’, mas aqui acreditamos que antes disso devemos protegê-lo”, disse Rafael.

(Diário do Pará)

Link Original: http://www.diariodopara.com.br/N-159858-LIBRAS+E+O+IDIOMA+OFICIAL+DE+CONGRESSO.html

Surdos da RMC participam de congresso de libras


Surdos de 10 cidades  (Campinas, Americana, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Paulínia, Santa Bárbara dOeste, Sumaré, Valinhos e Artur Nogueira) da RMC (Região Metropolitana de Campinas) vão participar de um congresso organizado especialmente para a comunidade portadora de deficiência auditiva (DA). O evento começa nesta sexta-feira (10), e vai até domingo (12), no Salão de Assembleia das Testemunhas de Jeová em Cesário Lange-SP, inteiramente na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Com o tema Proteja Seu Coração, o congresso vai abordar sugestões práticas e fará uma interessante análise das referências bíblicas ao coração figurativo.

Por meio de discursos animados, apresentações e leituras bíblicas dramatizadas e até mesmo um filme com atores surdos, as partes do programa vão enfatizar de que maneira proteger o coração figurativo melhorará o bem-estar espiritual da pessoa e a vida em família, e trará mais felicidade.

A partir deste final de semana até a data do congresso, as Testemunhas de Jeová farão um esforço extra para entregar um convite pessoal a cada surdo das cidades designadas para assistir ao congresso com elas.

Saiba mais

O primeiro dos três dias deste evento será realizado em Cesário Lange e terá início na sexta feira, 10 de agosto de 2012, às 9 horas. O tema para cada dia e os títulos das partes do programa serão baseados em textos bíblicos, incluindo 1 Samuel 16:7, 1 Crônicas 28:9 e Mateus 12:34. O tema do congresso, Proteja Seu Coração, é baseado em Provérbios 4:23. O congresso destacará o fortalecimento da espiritualidade.

Não será cobrado ingresso. Os congressos das Testemunhas de Jeová são custeados totalmente por donativos.

No Brasil, haverá 439 congressos em 157 cidades. Exclusivamente neste final de semana em Cesário Lange, as sessões do congresso serão em Língua Brasileira de Sinais para o proveito dos surdos. Os que desejarem se beneficiar da programação em português poderão ainda assistir ao congresso nos próximos cinco finais de semana.

No mundo todo, há mais de 7,6 milhões de Testemunhas de Jeová em mais de 109 mil congregações.
Contato para a imprensa: Daniel Bressanin
Telefone: (19) 8132-9550.
Email: daniel@bressanin.net.

Link Original:

http://www.dinheironaconta.com/2012/08/08/surdos-da-rmc-participam-de-congresso-de-libras/